Notícias e Artigos

Trabalhamos com todos os tipos de pesquisas, sempre oferecendo ao cliente a melhor alternativa existente para cada demanda.

Notícias, Notícias e Artigos

Pesquisa indica que supermercado é local onde mais se compra por impulso

compras supermercado

Maioria dos entrevistados admitiu gastar mais quando vai às compras para a casa do que quando sai para passear no shopping.

Um chocolate a mais não vai fazer diferença no orçamento. É com este pensamento que os brasileiros fizeram do supermercado o reduto das compras por impulso. Como mostra a pesquisa inédita do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o baixo preço das mercadorias alimentou a demanda reprimida por consumo da nova classe média no Brasil.

A maioria dos entrevistados (34%) admitiu gastar mais do que o planejado quando está dentro de supermercados. Os shoppings centers vieram só em segundo lugar, com 25% das respostas. Divulgada nesta semana pelo SPC e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a pesquisa ouviu 604 consumidores nas 27 capitais do país.

Para o presidente da CNDL, Roque Pelizzaro Júnior, a explicação do resultado começa no aumento de renda do brasileiro. Segundo ele, a compra por impulso no supermercado revela uma demanda reprimida de consumo da nova classe média. No passado, ele acrescenta, a classe C buscava restringir suas compras aos itens da cesta básica.

Pelizzaro observa também que os supermercados hoje oferecem um maior número de produtos e de marcas e que, aliado a isso, está o novo perfil do consumidor, mais preocupado com a qualidade e a marca das mercadorias do que com o preço. E resultado dessa combinação, segundo ele, muitas vezes é a compra por impulso.

— O alto desempenho dos produtos premium nos supermercados hoje é um reflexo desse novo perfil. Mas optar pelos hortifruti lavados e embalados, por exemplo, é estar comprando por impulso — definiu Pelizzaro.

Quando questionados sobre os produtos que menos conseguem resistir, os entrevistados surpreenderam. Os itens mais citados foram roupas, calçados e acessórios, mercadorias menos comuns em supermercados do que em shoppings centers. O gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges, explica que a percepção do consumidor é de que compra por impulso subentende altos preços. Segundo ele, é justamente por causa desta relação que o consumidor acaba extrapolando o orçamento em produtos mais baratos.

— Os supermercados são verdadeiros paraísos para as pequenas compras e é comum o consumidor supor que uma compra supérflua de baixo valor não vai pesar no orçamento ou que ele não está agindo impulsivamente no ato da compra — alerta Borges.

A dentista Sandra Silvestre, de 46 anos, fazia compras no supermercado com a filha Amanda, de 5 anos, atitute não recomendável pelos especialistas, já que, como revelou a pesquisa, 37% dos pais atendem aos pedidos dos filhos de até seis anos durante as compras. Sandra diz que, no entanto, procura impor limites aos desejos consumistas da filha, que também costuma colaborar.

Fonte: Diário Catarinense

Tags:, , ,

Leia também

  • 04/07/2017 - Millennials e empreendedorismo

    Pesquisa do Instituto AGP revela expectativas dos millennials em relação ao futuro e como eles enxergam o empreendedorismo.   A geração millennial, composta por jovens nascidos entre 1980 e 2000, possui características e anseios diferentes das gerações anteriores, principalmente no [Leia mais]

  • 04/07/2017 - Hábitos de compra da população com mais de 60 anos

    Instituto AGP revela hábitos de compra da população acima de 60 anos.       Com o aumento do número de idosos no Brasil, se torna cada vez mais importante conhecer e entender os hábitos e comportamentos dessa faixa da população. Pensando nisso, o Instituto AGP, real [Leia mais]

  • 04/07/2017 - Sono dos Paulistanos

    Pesquisa do Instituto AGP revela como o paulistano tem dormido.     Pesquisa realizada com mais de 400 moradores da cidade revelou os hábitos de sono dos paulistanos e mostra resultado preocupante: 60% dos habitantes da cidade dorme menos de 7 horas por noite, ou seja, menos do q [Leia mais]

Últimas notícias

Metodologias

Trabalhamos com todas as metodologias disponíveis para a coleta de informações, e certamente uma delas é a adequada para a sua necessidade.